23 de fevereiro de 2017

Um lugar para descansar


Imagens via Pinterest

Educar as crianças para o sono é um dos maiores desafios que pais enfrentam na empreitada de criar filhos. Sempre que um recém-pai ou mãe encontra ou conhece outros recém-pais logo surge a pergunta: "O bebê dorme a noite toda?" ou " Dá trabalho pra dormir?". A privação de sono nos primeiros anos de vida é um mal para toda a família. Sofre a criança, sofrem os pais e irmãos. 

Há por aí muitos livros, textos, dicas e receitas que tentam ensinar os pais a criar uma rotina do sono para as crianças. O sonho de qualquer pai e mãe é que as crianças adormeçam diariamente no mesmo horário e cumpram toda a noite de sono, em torno de onze a doze horas. 

Curiosamente e, contraditoriamente ao meu ver,  tenho observado no mundo da decoração uma proliferação de quartos infantis multicoloridos, hiper decorados e muito excitantes. Alguns quartos mais se parecem com mini-creches ou espaços kids. Cores vibrantes, muitos brinquedos expostos, mini araras de fantasias a disposição, bibliotecas com dezenas de livros ao alcance da criança, materiais de desenho e pintura. Com tudo isso dentro do espaço do quarto, não me admira que as crianças não durmam. Quem vai querer dormir com tantas coisas legais para fazer e tantas possibilidades de brincadeiras disponíveis?

Pode parecer um quarto de sonhos, mas na real do dia-a-dia eu aposto que vive bagunçado.


Decoração para vender produtos ou para uma criança se desenvolver plenamente?

Particularmente, não acho que as crianças tenham que ter muitos brinquedos. O mundo já é um parque de diversões enorme, variado, instigante e interessantíssimo, disponível para a descoberta e exploração. As creches e escolas atuais já oferecem uma quantidade enorme de atividades para os pequenos. Fico me perguntando: Onde eles poderão chegar ao final do dia e ter aquela sensação gostosa e acolhedora de aconchego senão no próprio quarto? Mas se o quarto da criança é um parque de diversões, como é possível criar essa atmosfera de relaxamento e aconchego? Refiro-me as cores calmas, a meia-luz relaxante, a um ambiente organizado, arrumado e livre dos excessos de estímulos. 




O quarto infantil pode ser colorido, pode ter brinquedos e elementos decorativos lúdicos. Mas não precisa ter excessos. Gosto muito de materiais naturais pois considero que são relaxantes, aconchegantes e transmitem sensações como pertencimento, segurança e reconhecimento imediatos. Toque um pedaço de plástico e em seguida um pedaço de madeira e sinta a diferença. Coloque seus pés sobre um piso de madeira e sinta segurança. Coloque seus pés sobre um tapete de EVA e perceba como ele não é capaz de traduzir nenhuma sensação reconhecível pela natureza humana. Tem piso frio? Um tapete de fibras naturais pode fazer muito mais pelo conforto no quarto da sua criança do que qualquer outra opção de material sintético. Deite em lençóis de microfibra (sintética) e depois se enrole em lençóis de algodão, e sinta como esta última opção é agradável em contato com a sua pele.  

Permita que a sua criança tenha brinquedos, mas somente aqueles de que realmente gosta, que possibilitam criar brincadeiras, que tenham vínculo afetivo. E importante, que a própria criança seja capaz de recolocar de onde tirou. Decore o quarto da sua criança para ela mesma. Se o quarto possui uma decoração tão cheia de excessos e tão complexa para arrumar, será impossível ensiná-la a guardar os brinquedos e preservá-los.



Infelizmente, as crianças dos nossos dias têm passado pouco tempo em casa, devido ao modelo de vida que retira a família de casa e a coloca por oito a doze horas nos ambientes de trabalho. Mais do que nunca, me parece imprescindível que o lar seja acolhedor, calmante e sem sombra alguma de dúvida, um lugar seguro para apenas estar, sentir e ser. Pelo menos em um lugar do mundo "ser" ao invés de "ter" deve bastar. E esse lugar deveria ser o nosso lar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, opinião, dúvida, sugestão ou crítica. Seja educado e será lido com toda a minha atenção. Utilize esse espaço para se comunicar, interagir e trocar experiências com a autora do blog.